Defensoria pede R$ 200 milhões ao Atakarejo como indenização após mortes de tio e sobrinho

Equipe de segurança do supermercado Atakarejo teria sido responsável pela morte dos homens - Reprodução
A Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE/BA) moveu uma uma Ação Civil Pública (ACP) no valor de R$ 200 milhões contra a rede de atacados Atakarejo como uma forma da rede de atacados reparar danos morais sociais e coletivos causados a população negra baiana, após a morte de dois homens negros entregues a traficantes por seguranças de uma unidade da atacadista. [Leia mais…]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *